Tag Archives: linux

Focused and minimalist writing

There are days when I really love writing. And to write, I usually need a quite place with few distractions. Maybe the most natural and simple writing environment would be in nature with pen and paper, but I really like to type. Maybe because typing is 10x faster than writing and, honestly, my handwriting sucks :)

I’ve been trying different programs to write and finally settled in one which does great. It’s called FocusWriter and it’s available for Linux, Mac and Windows (source code is also available).

I love the way you can set up your own themes, with nice wallpapers, colors, margins and fonts. When you start the writing process, it goes full screen so nothing else gets in your way. The only thing missing would be a configurable background soundtrack… but I guess I can use rhythmbox for that too :)

My default theme, custom made :)
My default theme, custom made :)

There’s also a bunch of cool features:

  • TXT, basic RTF, and basic ODT file support
  • Timers and alarms
  • Daily goals
  • Fully customizable themes
  • Typewriter sound effects (optional)
  • Auto-save (optional)
  • Live statistics (optional)
  • Spell-checking (optional)
  • Multi-document support
  • Sessions
  • Portable mode (optional)
  • Translated into over 20 languages
Anúncios

recortes variados

Hoje, um pequeno treino em desapego: limpar e esvaziar o mac, empacotar, e amanhã segue por correio para o novo dono. Confesso que deixa algumas saudades, mas está na hora de mudar e estou com muita vontade de estar mais por perto do mundo linux novamente :)

Hoje aprendi que existe uma forma mais rápida, prática e económica de cozinhar pasta. Esqueçam o tradicional método de esperar que uma panela de água ferva. Podem ver as instruções e o vídeo com demonstração aqui. E é claro, sou estou a dizer isto porque já experimentei ;) Digam lá que este blog não faz um autêntico serviço público? :)

“Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isto mesmo ! Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado. Perder? Como?  Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo”.
José Saramago

Tenho dito a várias pessoas que, a minha única condição para ajudar alguém a perder uma fobia, é podermo-la testar logo a seguir. Finalmente vou poder aplicar a técnica em alguém com medo de voar: a minha mãe! E claro, não há excepções à minha regra! Por isso, mesmo ainda sem ter feito nada, já temos uma viagemzita lowcost marcada até Londres… the clock is ticking… vou deixar o “tratamento” para a véspera :P

Coisas minimalistas: