desafios

É muito difícil (ou impossível?) haver crescimento sem luta. Luta, aqui, no sentido positivo da palavra. Tornarmo-nos maiores do que nós próprios implica encontrar obstáculos, aceitar desafios, testar as nossas limitações e ultrapassa-las. Normalmente, nada disto se faz com facilidade, ou com conforto. Crescer implica sair do conforto, implica entrar em terrenos desconhecidos, para se conseguir integrar novas experiências.

Ficou-me muito gravado algo que o Robin Sharma disse sobre a forma como devemos encarar o nosso trabalho todos os dias: “tu és pago para estares assustado”. Para todos os dias podermos melhorar (o nosso trabalho e não só), para podermos dar cada vez mais, não podemos estar sempre no mesmo conforto. É preciso abandonar o que é familiar, é preciso arriscar, é preciso estar assustado com o que poderá vir de novo! Essa sensação é um bom indicador que estamos num caminho de crescimento.

E como podemos transpor isso para as relações pessoais? Normalmente quando pensamos numa relação a dois, queremos alguém com quem nos sentimos confortáveis. Alguém que nos faz sentir seguros, que até talvez seja muito semelhante a nós próprios, alguém com quem conseguimos comunicar. E sem dúvida que, provavelmente o factor mais importante, é mesmo a capacidade de conseguir comunicar.
Mas, o que seria estar numa relação que nos assusta? Que nos dá aquela sensação na barriga que o hoje não vai ser igual ao ontem, porque o hoje também vai trazer oportunidades para crescer. Uma relação que sabemos que vai constantemente fazer-nos superar a nós próprios com desafios, para sermos mais do que o que pensamos que somos, que nos atira para fora de todos os confortos, ao mesmo tempo que tanto nos conforta…

:)

“if i just spread my wings… I can fly….” 

“I Believe I Can Fly”

I used to think that I could not go on
And life was nothing but an awful song
But now I know the meaning of true love
I’m leaning on the everlasting arms

If I can see it, then I can do it
If I just believe it, there’s nothing to it

[Chorus:]
I believe I can fly
I believe I can touch the sky
I think about it every night and day
Spread my wings and fly away
I believe I can soar
I see me running through that open door
I believe I can fly
I believe I can fly
I believe I can fly

See I was on the verge of breaking down
Sometimes silence can seem so loud
There are miracles in life I must achieve
But first I know it starts inside of me, oh

If I can see it, then I can be it
If I just believe it, there’s nothing to it

[Chorus]

Hey, cause I believe in me, oh

If I can see it, then I can be it
If I just believe it, there’s nothing to it

[Chorus]

Hey, if I just spread my wings
I can fly
I can fly
I can fly, hey
If I just spread my wings
I can fly
Fly-eye-eye

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s